quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Marina, você é o mar.

Seus olhos ficaram tristes de tanto olhar a chuva. Matutava a horas ouvindo e vendo a chuva forte que caia lá fora. Pensou em tantas coisas, imaginou que era Colombina, sentiu o peito apertar, como um desejo de gritar. Lembrou das contas pra pagar, que tinha que comprar um álbum novo e percebeu que as rosas que havia ganho do Eduardo já estavam murchas no vaso amarelo.
Marina fora alegre, mar de sorriso fácil, rosto limpo sem pintura, era bonita de tão simples, era mortal de tão bela. E agora? Estava verde esperando ser sacudida. Mas o que? O que faria aquela mulher sorrir? Trocar os móveis, pintar o quarto, comprar rosas? Já fizera tudo isso, e continuava esverdeada.
Então lembrou-se de um 3 de outubro em que o circo passou. Se viu correndo pela casa, com o vestido que sua avó lhe dera para usar aos domingos. Chegou ao portão e o viu, lindo e encantador. Essa lembrança a fez lembrar do quão fácil é ser feliz. Esboçou um sorriso com a boca pintada de vermelho e sentiu-se incomodada com o batom, foi ao banheiro e lavou bem o rosto. Fitou sua imagem no espelho e enxergava uma criança de rosto limpo.

3 comentários:

  1. Concordo em parte com o marina morena do anônimo.Na verdade a Marina Morena da música é um homem impondo que ela não se maquiasse nunca pra atender o desejo dele. Eu vejo a personagem aí como uma onda quebrando na praia. Ela vem de um jeito, depois decide quebrar de mansinho, descobrindo a própria leveza. Danii, dá um filme, dá um curta. A gente podia conversar sobre isso e negociar os direitos autorais. Seria um filme barato com uma só personagem. O circo a gente aluga pra um dia só de filmagem. E o final é belíssimo. A personagem ,no fim, refletida no espelho, pode ser outra atriz, mais jovem. E a imaginação dela, da fantasia da colombina, e a referência à arvore verde que precisa ser sacudida, dá belas imagens , a imaginação compondo ,com a realidade prosaica de uma casa , a poesia do cinema. cinematográficas. Que tal,menina ? Pensa e vamos conversando ? Posso filmar aí mesmo em São Paulo. É uma locação só.Independente disso eu vou fazendo um exercício de roteiro, Vc me permite ?Faço sem com promisso e mando pra você. Se você gostar, a gente filma. Beijo. RobertoMenezes.

    ResponderExcluir